CONVIVÊNCIA (chorinho)

Eu falei pra você
mas não quisestes
me ouvir
foi logo tudo
arrumando
pouco se
importando
saindo feito
um varão
Não quisestes
entender
nem buscar
solução
pra outra estrada
rumando
e eu daqui
me aprumando
sem sossega leão
Hoje vem
me procurar
já pensando
em voltar
como se eu fosse
um trapo
um perfume
barato
a preço
de ocasião
Não sou
sub nitrato
e desfaço
o contrato
dessa nossa união
e daqui
para frente
quero é me ver
contente
com a nossa
separação
Siga agora
seu rumo
que daqui
me aprumo
como fiz
da outra vez
Vá procurar
sua laia
não sou rabo
de saia
nem
tão pouco
seu freguês
Se agora
andas perdida
lembre-se
da sua partida
e das maldades
que me fez
Não tens mais
meu corpo
presente
deixa de ser
saliente
convivas
agora
com sua
estupidez


GilbertoMaha®©

Um comentário:

Clau Assi disse...

Já te admirava em poesia; agora em música.

beijos ternurentos

Clau Assi