QUISERA, QUERIA... QUEM ME DERA



Quisera eu
esconder-te em meu abrigo
Quisera eu
aquecer-te em tempestade
Quisera eu
consolar-te em ombro amigo
Quisera eu
estrelar-te em dia, majestade

Eu queria
era, em vôos, te levar
Eu queria
era, em brisas, te guiar
Eu queria
era, em marés, te embarcar
Eu queria
era, em poesias, te rimar

Quem me dera
transmutar-me em flor
Quem me dera
Deixar-me seguir, passo a passo
Quem me dera
delirar-me de amor
Quem me dera
encontrar-me em seu abraço


GilbertoMaha®®

Um comentário:

Clau Assi disse...

A forma livre e deliciosa como você escreve sempre me fez admirar tua poesia.
Tua inspiração é eclética e contagiante.

beijos ternurentos

Clau Assi